Consultoria Empresarial

A Due-diligence é um dos 9 pilares usados no compliance.

O que é compliance?

É a empresa estar em conformidade com todos os seus setores, em outras palavras estar funcionando e se comunicando corretamente na parte financeira, contábil, tributária, etc, favorecendo a entrada de acionistas, pois a saúde da empresa é a porta de entrada para investidores.


E a Due-diligence é um dos serviços utilizados no compliance, de que forma?

Os peritos contábeis visitam as empresas ou aceleradoras e analisam a documentação contábil e financeira da empresa que quer fazer a fusão, ou da empresa terceirizada que quer fazer parceria com esta outra empresa, o intuito é verificar a saúde financeira da empresa e das outras empresas parceiras, evitando assim, futuros passivos trabalhistas e multas de outras tributações, maus negócios, etc...


Due-diligence - Conceito principal

Revisão de ato para maior segurança no procedimento e cumprimento de normas


Due-diligence aplicado ao trabalho

Pode se dar através de revisão dos atos e procedimentos da empresa por profissionais de fora – fim de correção/aprimoramento. E através de relatório para busca específica de oculto trabalhista (reclamações, multas, vícios de procedimentos que criam passivo iminente, ausência de provisionamento financeiro e contábil) – para os casos de cisão – fusão – compra de empresa por outra.


Exemplos de práticas de Due-diligence:

Pode se dar através de revisão dos atos e procedimentos da empresa por profissionais de fora – fim de correção/aprimoramento. E através de relatório para busca específica de oculto trabalhista (reclamações, multas, vícios de procedimentos que criam passivo iminente, ausência de provisionamento financeiro e contábil) – para os casos de cisão – fusão – compra de empresa por outra.

  • Checklist das rubricas da folha de pagamento
  • Revisão dos procedimentos realizados na jornada de trabalho das empresas
  • Aperfeiçoamento ao controle e prevenção à segurança do trabalho
  • Integração dos setores
  • Estrutura mais definida
  • Auditoria para mitigar o risco
  • Canais de comunicação
  • Treinamento contínuo
  • Analisar o plano de negócio (plano de carreira)
  • Monitoramento
  • Mitiga os riscos

Analisando a situação trabalhista de forma setorial, poucos problemas são detectados, entretanto ao analisar a conexão entre os setores jurídico, contábil, R.H. é possível observar diversas falhas na sistemática global, gerada por qual motivo?

  • Sobrecarga do setor jurídico
  • Sobrecarga do setor de RH
  • Sobrecarga da contabilidade
  • Setor de RH sem conhecimento jurídico
  • Setor Jurídico sem conhecimento contábil
  • Setor contábil sem conhecimento de cálculos trabalhistas
  • Perito Contábil sem conhecimento das Estratégias Empresariais
  • Aumento dos custos trabalhistas
  • Problemas não são resolvidos
  • Cada profissional faz o seu trabalho e não se preocupa com o impacto na empresa
  • Informações distorcidas levam a decisões erradas
  • Situação se agrava cada vez mais com o tempo
  • Perito pode trazer sempre ao advogado este conhecimento geral sobre a área trabalhista, que está em constante mudança (jurídico, contábil e o R.H.), analisando os cenários e riscos.
Av. Eng. Ludolfo Boehl, no. 205 – conj. 704
Bairro Teresópolis | Porto Alegre – RS
Av. Getúlio Vargas 1151 / 1157 - Sala 1013 - Getúlio Prime